página inicial
mensagem diretoria
sobre a câmara
acordos
historico
como associar-se
negócios
comunidade
cultura e turismo
feiras
fotos
publicidade
filiais
patrocinadores
dados estatisticos
carta embaixador
contato
     email  e-mail
site criado e desenvolvido por WbCD

http://www.advocaciarsilva.com.br/

Portal do Estado de São Paulo

Cummins

J&J





Artigos de Peter Palms em Inglês

Brazilian Beef

Abitrigo

Café Mogi

Sadia

abef






abipecs

Download do Adobe Acrobat Reader

COOPERATIVA PAULISTA VAI TORRAR CAFÉ NA RÚSSIA

Coopinhal entrará com 10% do capital, estimado em US$ 1,5 milhão, e a tecnologia para industrializar o grão.

A venda de café brasileiro na Rússia ganhará um reforço especial a partir do mês de agosto quando entra em operação a primeira torrefação instalada naquele país com capital brasileiro. Isso será possível por conta da parceria da Cooperativa dos Cafeicultores de Espírito Santo do Pinhal ( Coopinhal ), no interior de São Paulo, com empresários russos.

Os brasileiros entrarão com 10% do capital e o fornecimento da tecnologia. O investimento total do empreendimento é orçado em US$ 1,5 milhão.

O café em grão será processado em maquinário fornecido pela Carmomaq Ltda, empresa instalada em Espírito Santo do Pinhal (SP)- um dos principais pólos de empresas de beneficiamento do grão, a um custo de cerca de US$ 1 milhão. O café do interior de São Paulo será vendido com separação apenas no blend especial.

Na Rússia, o produto poderá sofrer novas misturas. Mas o café brasileiro é tão bom que os russos provavelmente não vão querer misturá-lo para não perderem em qualidade e mercado, disse o diretor da Coopinhal, Henrique Gallucci. O produto será vendido em embalagem de 250 gramas onde aparecerá o logotipo da cooperativa.

A iniciativa de torrar, moer e embalar o grão nacional na Rússia tem como objetivo diminuir o custo final do produto através da eliminação da figura do exportador intermediário.

Atualmente, o café brasileiro torrado e moído consumido na Rússia entra naquele país por intermédio de negociadores de outras nacionalidades, sobretudo traders alemães.

A Rússia tem enorme simpatia pelo café brasileiro, mas lá o preço é muito alto, varia de US$ 20,00 a US$ 30,00 o quilo para o consumidor, afirma o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Rússia, Antonio Carlos Rosset Filho.

Os negócios serão fechados com base nos preços praticados na bolsa de Nova York. O preço ao consumidor, contudo, ainda não foi definido.

A familiaridade dos russos com o café brasileiro é antiga por meio do produto solúvel. A Rússia é um dos principais países importadores do café solúvel nacional.

Source: Adriana Serrano- Gazeta Mercantil

Abril de 2002.


Camara de Comercio e Industria Brasil - Russia
Rua Cornélio Pires, 06, Cep: 04320-140 - São Paulo- S.P - Brasil
Telefone/ Fax: +55 11 3637-7143